Portal Brasil  
   
A Unidade
Histórico
Finalidades
Instalações
Organograma
Equipe
Localização
Dados Cadastrais
Licitações
Produtos
Algodão
Amendoim
Gergelim
Mamona
Pinhão Manso
Sisal
Serviços
Produção Científica
Livraria Virtual
Links
Área Restrita

Buscar
Controle de Plantas Daninhas


A mamoneira é muito sensível à competição das plantas daninhas e à alelopatia dessas ervas. Portanto, deve-se procurar deixar o campo sempre limpo para que se obtenha boa produtividade.

Deve-se procurar fazer o cultivo (a enxada ou com cultivador) o menos profundo possível, pois as raízes da mamoneira são muito superficiais e o corte dos implementos pode causar danos ao sistema radicular.

Há uma frase importante para o plantador de mamona: "deve-se plantar somente a área na qual se pode controlar as plantas daninhas". Quer dizer, se um agricultor somente consegue controlar as plantas daninhas adequadamente em 3 hectares, não adianta plantar 6 hectares, pois a produção na área menor bem cuidada é maior que na área grande mal cuidada. Pelo menos duas limpas devem ser feitas, de preferência antes dos 60 dias após a emergência das plantas.

A tecnologia para controle de plantas daninhas com uso de herbicidas ainda não está bem estabelecida e não há produtos registrados para essa cultura no Brasil, embora já se estejam sendo conduzidos diversos experimentos sobre esse tema. Pelos resultados obtidos até o momento, herbicidas pré-emergentes, como trifluralina, são os mais recomendados.


Figura 1 - Controle de plantas daninhas
Foto: Arquivo Embrapa Algodão